20°C 32°C
Patos, PB
Publicidade

Morre criança de 1 ano e 4 meses vítima de Chikungunya

Até o momento, o estado registrou um total de 5.189 casos prováveis de arboviroses, sendo que 40 deles apresentaram sinais de alarme e gravidade

20/03/2024 às 16h09
Por: Genival Junior Fonte: Assessoria
Compartilhe:
Imagem: Prefeitura de Maceió
Imagem: Prefeitura de Maceió

A Secretaria de Estado da Saúde da Paraíba divulgou, nessa terça-feira (19), uma atualização sobre os casos de mortes por arboviroses no estado. O boletim mais recente confirmou mais uma morte por Chikungunya, dessa vez, uma tragédia envolvendo uma criança de um ano e quatro meses, do sexo feminino. A morte ocorreu no Hospital Municipal Infantil Valentina, localizado na Zona Sul de João Pessoa.

Até o momento, o estado registrou um total de 5.189 casos prováveis de arboviroses, sendo que 40 deles apresentaram sinais de alarme e gravidade. Esses casos estão distribuídos em várias regiões, com destaque para João Pessoa, que concentra a maioria das ocorrências, seguida por outros municípios como Cabaceiras, Cabedelo, Camalaú, Conde, Diamante, Guarabira, Pombal e Sousa.

Entre os casos prováveis, 4.528 são de Dengue, 584 de Chikungunya e 77 de Zika. Além disso, foram confirmados três óbitos por Dengue em diferentes localidades: Camalaú, Conde e Campina Grande. Já em relação à Chikungunya, foram registrados dois óbitos, um em Sapé e outro em João Pessoa, ambos com exames positivos para a doença.

Há também três óbitos em investigação, ocorridos em Caldas Brandão, Cabedelo e Soledade, com sintomas que incluem febre, dispneia, exantema e comorbidades como doença renal crônica e hipertensão.

Os dados entomológicos apontam que, dos 223 municípios que realizaram o levantamento, 166 (74,4%) estão em situação de alerta ou risco, enquanto 57 (25,6%) apresentam uma situação considerada satisfatória.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Lenium - Criar site de notícias